domingo, 14 de maio de 2006

Dia da Mãe (atrasado uma semana)







MÃE

À minha, à tua e a todas as mães.

Mãe... o teu retrato na parede pendurado

num caixilho de madeira carunchosa,

mostra-me o rosto já bastante enrugado

da mulher meiga, bonita, sincera e carinhosa.


Mãe... à tua volta, muitos são os corações

que sofrem contigo, a vida que te foi cruel;

choros, rogos, lamentações e privações

transformaram o teu doce licor, em fel.


Mãe... apesar da vida assim ser

quero que saibas que, ainda, não sei

quantas voltas darei para te agradecer.


Filho... agradecer? Apenas te gerei, criei e amei

o gesto, de gratidão, que me podes oferecer

é nunca esquecer que sou a tua... MÃE!

in "Poder da Díctamo" (José Amaral)


Faz hoje oito dias que comemorámos o dia da mãe. Como na altura o blog ainda estava a "marinar" faço agora a devida homenagem à minha mãe e a todas as mães do mundo.

3 comentários:

Anónimo disse...

Super color scheme, I like it! Keep up the good work. Thanks for sharing this wonderful site with us.
»

Anónimo disse...

Super color scheme, I like it! Good job. Go on.
»

Anónimo disse...

Greets to the webmaster of this wonderful site. Keep working. Thank you.
»