domingo, 22 de outubro de 2006

Perfume

Em 1999 li pela primeira vez o livro O Perfume de Patrick Süskind. Acabei, agora, de relê-lo. Este livro é sem dúvida uma obra-prima. Dá prazer ler esta história bem urdida que nos prende do princípio ao fim. Uma outra obra deste autor (que li em 2000) merece, igualmente, uma referência pela excelência: “A História do Senhor Sommer”.

Agora que se anuncia a estreia em Portugal do filme, baseado nesta obra, mais se justifica a sua leitura. O filme da autoria de Tom Tykwer conta com a presença de dois grandes actores: Dustin Hoffman e Alan Rickman. Esperemos que o filme seja tão bom quanto o livro.
Isso são outras contas e, por agora, deixo aqui uma breve sinopse do livro.

Sinopse: Esta estranha história passa-se no século XVIII e é fruto de um extraordinário trabalho de reconstituição histórica que consegue captar plenamente os ambientes da época tal como as mentalidades. O protagonista é um artesão especializado no ofício de perfumista, e essa arte constitui para ele – nascido no meio dos nauseabundos odores de um mercado de rua – uma alquímica busca do Absoluto. O perfume supremo será para ele uma forma de alcançar o Belo e, nessa demanda nada o detém, nem mesmo os crimes mais hediondos, que fazem dele um ser monstruoso aos nossos olhos. Jean-Baptiste Grenouille possui no entanto uma incorrupta pureza que exerce um forte fascínio sobre o leitor.

José Amaral

1 comentário:

Inconformist disse...

Também li o Pefume de Suskind e gostei, vou aproveitar para ver o filme, espero que me surpreenda!