quinta-feira, 5 de outubro de 2006

Dia Mundial do Professor

Celebra-se hoje, 5 de Outubro, o Dia Mundial do Professor. Escrevo aqui, no ad litteram, sob a dupla condição de professor e de cidadão. Sobre a primeira acho não dever alongar-me muito, apenas dizer que, por mais mal que se fale dos professores, me orgulho muito em sê-lo.

Hoje muito se fala dos professores, mas por tantos outros motivos que não o essencial. Isso são outras lutas que não quero trazer para aqui. Apenas um lamento: Não ouvi hoje ninguém com responsabilidades dar uma palavra de apreço aos professores. A data passou um pouco despercebida (embora sirva de atenuante a coincidência de esta data coincidir com o Dia da Implantação da República).

Como cidadão posso congratular-me pelos “mestres” que tive ao longo da vida. Muitos foram os professores que passaram pela minha vida e que muito me ensinaram. Posso dizer que, exceptuando dois ou três professores (e já na Faculdade), tive bons professores. Tive professores, e foram alguns, que me marcaram muito pela positiva. Ensinaram-me não só o bê-á-bá, mas ensinaram-me igualmente a ser um homem responsável e culto. Foram também, enquanto professor que sou, um exemplo para a profissão que abracei, assim como continuam a ser muitos colegas meus enquanto bons profissionais que o são.

Neste dia quero prestar uma singela homenagem através de um poema que publiquei no livro “Oráculo Luminar”:

professor

Entra na sala

de pasta na mão

ou a tiracolo.

Na outra mão

o livro de ponto.

É o primeiro dia de aulas,

mas este ritual

repetir-se-á ao longo

do ano.

Os alunos

chegam a horas

nesse dia,

ritual que para alguns

jamais se repetirá

ao longo do ano.

Dão-se ao conhecimento.

Da turma dizem-se

“cobras e lagartos”;

realidade ou ficção?

o tempo o dirá!

(…)

Passam os dias!

O ano aproxima-se

a passos largos do fim.

Sai da sala

de pasta na mão

ou a tiracolo.

Na outra mão

o livro de ponto.

É o último dia de aulas,

mas este ritual

repetir-se-á ao longo

dos anos.

José Amaral

1 comentário:

MiG disse...

Boa lembrança esta do dia do professor, adorei o poema :)