terça-feira, 13 de fevereiro de 2007

14 de Fevereiro - Dia de S. Valentim

As comemorações de 14 de Fevereiro, dia de S. Valentim, como dia dos namorados, têm várias explicações – umas de tradição cristã, outras de tradição romana, pagã.

A Igreja Católica reconhece três santos com o nome Valentim, mas o santo dos namorados pensa-se ter vivido no século III, em Roma, tendo morrido como mártir no ano 270. Em 496, o papa Gelásio reservou o dia 14 de Fevereiro ao culto de S. Valentim.

Valentim era um sacerdote cristão contemporâneo do imperador Cláudio II. Cláudio queria constituir um exército romano grande e forte; não conseguindo levar muitos romanos a alistarem-se, acreditou que tal sucedia porque os homens não se dispunham a abandonar as suas mulheres e famílias para partirem para a guerra. E a solução que encontrou… foi proibir os casamentos dos jovens! Valentim ter-se-á revoltado contra a ordem do imperador e, ajudado por S. Mário, terá casado muitos casais em segredo. Quando foi descoberto, foi preso, torturado e decapitado a 14 de Fevereiro.

Quanto à tradição pagã, pode fundir-se com a história do mártir cristão: na Roma Antiga, celebrava-se a 15 de Fevereiro (que, no calendário romano, coincidia aproximadamente com o início da Primavera) um festival, os Lupercalia. Na véspera desse dia, eram colocados em recipientes pedaços de papel com o nome das raparigas romanas. Cada rapaz retirava um nome, e essa rapariga seria a sua «namorada» durante o festival (ou, eventualmente, durante o ano que se seguia).


La plupart des rites qui étaient associés à la Saint-Valentin sont maintenant disparus. Autrefois, les amoureux devaient fabriquer eux-mêmes leur carte et composer leur déclaration d'amour. Tout cela se faisait dans l'anonymat... Au Moyen Âge, on appelait "valentin" le cavalier que chaque fille choisissait pour l'accompagner lors de sorties. Le cavalier devait faire un cadeau à la fille.
En ce qui concerne l'identité de saint Valentin, les historiens ne sont pas en accord. Au total, sept saints chrétiens prénommés Valentin sont fêtés le 14 février! Lequel est à l'origine de cette fête? Mystère!

La plupart des historiens croient que la Saint-Valentin est associée aux Lupercales romaines. Les lupercales étaient des fêtes annuelles célébrées le 15 février en l'honneur de Lupercus, le dieu des troupeaux et des bergers.



Valentine's Day started in the time of the Roman Empire. In ancient Rome, February 14th was a holiday to honour Juno. Juno was the Queen of the Roman Gods and Goddesses. The Romans also knew her as the Goddess of women and marriage. The following day, February 15th, began the Feast of Lupercalia.
On the eve of the festival of Lupercalia the names of Roman girls were written on slips of paper and placed into jars. Each young man would draw a girl's name from the jar and would then be partners for the duration of the festival with the girl whom he chose.

Under the rule of Emperor Claudius II Rome was involved in many bloody and unpopular campaigns. Claudius the Cruel was having a difficult time getting soldiers to join his military leagues. He believed that the reason was that roman men did not want to leave their loves or families. As a result, Claudius cancelled all marriages and engagements in Rome. The good Saint Valentine was a priest at Rome in the days of Claudius II. He and Saint Marius aided the Christian martyrs and secretly married couples, and for this kind deed Saint Valentine was apprehended and dragged before the Prefect of Rome, who condemned him to be beaten to death with clubs and to have his head cut off. He suffered martyrdom on the 14th day of February, about the year 270.


José Amaral

2 comentários:

Manuela de Azevedo disse...

Parabéns,José Amaral,por esta informação trilingue sobre o Dia de S.Valentim. É sempre altamente didáctico para professores, alunos e público em geral a informação pormenorizada sobre a origem das inúmeras efemérides que se comemoram ao longo do ano.
Ontem, na Biblioteca Municipal da Figueira da Foz, assisti a uma acção dinamizada pela professora, escritora infanto-juvenil e artista plástica Luisete Baptista, intitulada” Meu Amor de Antigamente”, destinada a duas turmas de 5ºano. Foi uma interessante iniciativa que teve por base a leitura de textos/cartas de autores portugueses sobre a temática do amor e do namoro, numa perspectiva diacrónica. Também na escola Infante D.Pedro, onde lecciono, a Biblioteca assinalou este dia expondo alguns poemas de amor seleccionados por mim. Aqui deixo um deles, em homenagem a um grande poeta de Castelo Branco, António Salvado que fará 71 anos no próximo dia 20 de Fevereiro. Parabéns a este poeta e que o amor seja celebrado não só nesta data mas todos os dias!

AMAR-TE

Amar-te:o movimento das marés
o casulo da seda a flor acesa
donde caem sementes sobre a terra

sobre o teu coração e o meu ouvido
o latejar da minha própria vida
e o não saber onde começa a morte

Solidão proibida o nosso amor
sem palavras que o gritem anunciem
o silêncio do fruto que nasceu

amar-te no sussurro e descobrir
com o verso nervoso do meu corpo
toda a linda poesia que há no teu
António Salvado,in "Amada Vida"

Amaral disse...

Manuela
os meus mais sinceros parabéns pelas actividades levadas a efeito na Figueira.
Quanto ao poema está muito interessante. Espero continuar a ler comentários seus por aqui, no Ad Litteram. Eu também já ando a "postar" comentários no Figueiraolhar.
Bom fim-de-semana e bom carnaval.
Beijo