terça-feira, 2 de setembro de 2008

Regresso

Depois de umas merecidas férias... o regresso. Ao convívio dos meus leitores e, também, ao trabalho...


Sorriso


Ali estavas tu,
com uns grandes olhos,
verdes,
mas sempre sempre
tristes.

São o reflexo
do mundo
em que vives.
Esse mundo tão real
que chegava
a sobrepor-se
à imaginação.
Bem queres,
com o teu sorriso,
alegrar o teu
sempre sempre triste
olhar.

Não consegues,
já que os olhos
vêem
o que o sorriso
procura disfarçar!


(in "Outonalidades", José Amaral)

10 comentários:

Isabel-F. disse...

um bonito poema ...

como todos os que escreves ...

(só não gosto de olhos verdes ... mas isso é um pormenor, nem qualquer olho claro ... parecem doentes ... na minha modesta opinião ... claro..)...

bem vindo de regresso

beijinhos

Carla disse...

que belo regresso...porque os olhos não conseguem mentir
beijos

Amaral disse...

Isabel
Obrigado pelas tuas palavras.
Bjinho

Amaral disse...

Carla
Muito obrigado... diria mais, nem os olhos nem os lábios.
Bjo

Regina disse...

Oi meu lindo amigo.
Que bo estás de novo em nossso convívio.
Obrigado por seu carinho em meu cantinho.
Um poema muito doce , que seus olhos e sua alma não podem mentir.
Boa semana com muitas estrelinhas em seus caminhos.
Beijos saudosos de sua amiga do lado de cá.

Regina Coeli.

Paulo Sempre disse...

Bem-vindo.....!!!
Abraço



«Tortura

Tirar dentro do peito a Emoção,
A lúcida verdade, o Sentimento!
-- E ser, depois de vir do coração,
Um punhado de cinza esparso ao vento!...

Sonhar um verso de alto pensamento,
E puro como um ritmo de oração!
-- E ser, depois de vir do coração,
O pó, o nada, o sonho dum momento...

São assim ocos, rudes, os meus versos:
Rimas perdidas, vendavais dispersos,
Com que eu iludo os outros, com que minto!

Quem me dera encontrar o verso puro,
O verso altivo e forte, estranho e duro,
Que dissesse, a chorar, isto que sinto!!
(Florbela Espanca)»

Amaral disse...

Regina
Obrigado pelas suas simpáticas palavras.
Continuação de boa semana.
Bjinho

Amaral disse...

Paulo
Obrigado pela visita e por este belo soneto da Florbela.
Abraço

al cardoso disse...

Um excelente poema! Bem vindo das ferias.

Um abraco de amizade dalgodrense.

Amaral disse...

Al Cardoso
Obrigado. Volte sempre.
Abraço