sexta-feira, 5 de setembro de 2008

Mais um apontamento literário. De novo uma obra de Dino Buzzati. Depois de “O Deserto dos Tártaros” desta vez sugiro A Derrocada da Baliverna (Cavalo de Ferro, 335 páginas). É um registo diferente da anterior obra do autor – aqui sugerida – mas com a mesma qualidade. Refira-se que esta editora tem apostado na literatura de qualidade e nos grandes nomes. Segundo o “The Times” «Buzzati é um dos pioneiros que, a par de Kafka e de Dostoievsky, abriram novas fronteiras para a literatura moderna».
Esta obra é uma colectânea de trinta e sete contos de grande qualidade. Logo a começar pela história que dá o título ao livro, um homem vulgar decide-se a escalar clandestinamente a parede da Baliverna, um velho mosteiro degradado e transformado em refúgio de vagabundos e bandidos. Essa acção imponderada é punida com a derrocada de todo o edifício, provocando o terror do castigo subsequente. Mas não só este como muitos outros contos dos quais destaco “O Cão que viu Deus”, “O Escuro”, “Os cinco irmãos”… Em todos estes contos Buzzati dá-nos uma visão fantástica do mundo. Neles vemos como o ser humano é, por natureza, um ser angustiado.
É uma obra que recomendo vivamente!

(José Amaral)

2 comentários:

Delfim peixoto disse...

Vem numa dança

Amaral disse...

Delfim
E que bela dança literária.
Bom fim-de-semana
Abraço