domingo, 7 de setembro de 2008

apocalipse literário

Mais uma sugestão literária. Desta feita de novo um autor português. Confesso que não conhecia a prosa do autor, pois apenas conhecia a poesia. Falo de Valter Hugo Mãe que nasceu em Angola em 1971. Da vasta obra publicada destaca-se o romance “o remorso de baltazar serapião”, vencedor do Prémio José Saramago 2007.
O livro que sugiro é o apocalipse dos trabalhadores (QuidNovi, 182 páginas). É uma obra que se lê num fôlego e com muito agrado, já que se trata de uma narrativa “movida a vapor”, cheia de ritmo, carregada de humor à mistura da tragédia humana. Um pormenor que perpassa todo o livro: está escrito em letras minúsculas do princípio ao fim.
Aqui fica a sinopse do livro:
«Maria da graça – mulher-a-dias em Bragança esquecida do mundo – tem a ambição, não tão secreta como isso, de morrer de amor; e por essa razão sonha recorrentemente com a entrada no paraíso, onde vai à procura do senhor ferreira, seu antigo patrão, que, apesar de sovina e abusador, lhe falou de Goya, Rilke, Bergman ou Mozart como homens que impressionaram o próprio deus. Mas às portas do céu acotovelam-se mercadores de souvenirs em brigas constantes e São Pedro não faz mais do que a enxotar dali a cada visita.
Tal como Maria da Graça, todas as personagens deste livro buscam o seu paraíso; e, aflitas com a esperança, ou esperança nenhuma, de um dia serem felizes, acham que a felicidade vale qualquer risco, nem que seja para as lançar alegremente no abismo.
O apocalipse dos trabalhadores é um retrato do nosso tempo, feito da precariedade e dessa esperança difícil. Um retrato desenhado através de duas mulheres-a-dias, um reformado e um jovem ucraniano que reflectem sobre os caminhos sinuosos do engenho e da vontade humana num Portugal com cada vez mais imigrantes e sobre a forma como isso parece perturbar a sociedade.»

(José Amaral)

12 comentários:

Deusa Odoyá disse...

Olá meu estimado e querido amigo Jose amaral.
Obrigado por sua visita ao meu cantinho.
Quanto aos seus livros, alguns tentei ver aqui no Brasil, mas são muito dificil a sua venda.
por isso não posso comentar sobre eles.
Mas gosto muito de ler o que vc. escreve sobre eles.
Beijos e muita luz e paz em seus caminhos.

Uma amiga que te adimira muito.
Beijos do lado de cá.

Regina Coeli.

Amaral disse...

Regina
Obrigado pelas suas sempre simpáticas palavras. Também gosto de ler o que publica no seu cantinho.
Boa semana
Bjo

M.Relvas disse...

Obrigado pela sugestão.

abraço

Amaral disse...

M. Relvas
Não precisa de agradecer... tem de ler. Vai gostar.
Abraço

JPCLEMENTE disse...

AmigoJ.Joaquim!
Espero que tenhas tido umas óptimas férias. As minhas duas crianças não me dão tempo para ler muitas das tuas propostas. Estou a finalizar a leitura da obra "Rio das Flores".
Até breve
Um abraço

Amaral disse...

João Paulo
As férias foram boas, mas souberam a pouco. Pois é as crianças nem sempre nos dão o descanso que queremos, mas merecem toda a nossa atenção. A leitura vai-se fazendo.
Abraço

Carla disse...

uma descrição de um autor que não conheço, mas que me deixou bastante motivada para ler
beijos e obrigada

Delfim peixoto disse...

Um verdade cada vez maior
abraço

Amaral disse...

Carla
Como disse só conhecia a poesia, mas a prosa surpreendeu-me pela positiva. Leia e avalie.
Bjo

Amaral disse...

Delfim
Sem dúvida...
Abraço

Meg disse...

Caro amigo Amaral,
Já conhecia o autor,e algumas das suas obras como o Livro de Maldições, mas não deixarei de ler este Apocalipse dos Trabalhadores.
É mais um dos tantos e tão bons desconhecidos,
Um grande abraço.

Amaral disse...

Meg
Vai gostar, já que é um livro com "sustento".
Abraço