quarta-feira, 30 de abril de 2008

Dia do Trabalhador

A 1 de Maio de 1886, 500 mil trabalhadores saíram às ruas de Chicago, nos Estados Unidos, em manifestação pacífica. Exigiam a redução do horário de trabalho diário para oito horas. A polícia reprimiu a manifestação, dispersando a concentração. Foram feridos e morreram dezenas de operários.
Os trabalhadores não se deixaram abater, pois achavam que eram horas diárias de trabalho a mais. Assim, no dia 5 de Maio de 1886 voltaram às ruas e foram novamente reprimidos
Em 1889 o Congresso Operário Internacional (COI), reunido em Paris, decretou o 1º de Maio, como o Dia Internacional dos Trabalhadores, um dia de luto e de luta. Em 1890, os trabalhadores americanos conseguiram, finalmente, que a jornada de trabalho tivesse oito horas.
Nos Estados Unidos da América o Dia do Trabalhador celebra-se no dia 3 de Setembro e é conhecido por Labor Day.
Na Europa o Dia do Trabalhador comemora-se sempre no dia 1 de Maio. Os trabalhadores aproveitam este dia para alertar o Governo e outras entidades para algumas das suas necessidades, tais como: direitos dos trabalhadores, aumento de salários e melhores condições.
Em Portugal, só a partir de Maio de 1974 (o ano da revolução do 25 de Abril) é que se voltou a comemorar livremente o Primeiro de Maio, passando a ser feriado.
Neste feriado há também quem comemore o dia de S. José, pois, em 1955, o Papa Pio XII fixou o dia 1 de Maio para “S. José Operário, o trabalhador”

(José Amaral)

4 comentários:

al cardoso disse...

Embora muito menos documentado, tambem me referi a esta efemeride, e tambem a outra que se celebra hoje em Israel, no: http://dalgodres.blogspot.com

Um abraco de amizade dalgodrense.

Amaral disse...

Al Cardoso
Passarei por lá para ler e comentar.
Abraço

meg disse...

Caro amigo,
ontem não estive "operacional" quase todo o dia... consegui fazer o post e pouco mais.
Quanto ao Al Berto, Amaral, eu sei que muitas pessoas não gostam dele e doutros como a Adília Lopes.
Mas eles existem e eu por qualquer razão, sinto-me atraída por pessoas que quebram convenções. Mas também isso não é linear, porque há uma pessoa que toda a gente adora e eu não só não gosto como acho feio, muito feio, tudo o que faz, que é a Paula Rego.
E no entanto... ela aí está!
Não se preocupe, e também, o que não é o caso, nem sempre o que publico é do que mais gosto. Principalmente na Pintura em que tento seguir o texto. Por isso há poucos dias publiquei precisamente Paula Rego...
Um grande abraço e digo-lhe que o que escreveu é realmente um comentário, o que me agrada que façam.
Bom fim de semana...ainda ao Piano!

Amaral disse...

Meg
Obrigado pela visita e pela clareza das suas palavras. Outros não passariam por cá, se eu escrevesse "com frontalidade" o que escrevo no seu blog.
Quanto à Paula Rego aprecio algumas telas.
O piano cá está à espera dos amigos.
Bom fim-de-semana
Abraço