sexta-feira, 25 de maio de 2007

Poema

A Escrava Feia


Na juventude, eu não sabia

Qual era o sabor da melancolia.

Gostava de subir aos altos pavilhões,

E fazer lá versos muito melancólicos.

Porém agora, tendo-lhe conhecido

O gosto, já não quero

Falar mais dela, não,

Digo apenas: «Um dia fresco, que belo Outono».


(Xin Qiji, China

Trad. Gil de Carvalho)

2 comentários:

joão oliveira disse...

Ola Amaral.
Pois é, na juventude há coisas de que não nos apercebemos, com o tempo saboreamos muita coisa.
Um abraço.

Amaral disse...

João Oliveira
Bem observado.
Abraço