quinta-feira, 12 de abril de 2007

Fábulas

Jean de La Fontaine nasceu a 8 de Julho de 1621, em Château-Thierry e faleceu a 13 de Abril de 1695, em Paris. É conhecido pelas diversas fábulas com críticas de moral que escreveu. É considerado o pai da fábula moderna, sobre a qual declarou: "É uma pintura em que podemos encontrar nosso próprio retrato". Escreveu e reeditou muitas fábulas, entre elas, algumas de Esopo: A Lebre e a Tartaruga, O Homem, o Menino e a Mula, A Cigarra e a Formiga, A Raposa e as Uvas, O Pavão Invejoso…

A Cigarra e a Formiga é uma das fábulas de Jean de La Fontaine, aqui fica na tradução de Bocage:

«Tendo a cigarra cantado durante o verão,

Apavorou-se com o frio da próxima estação.

Sem mosca ou verme para se alimentar,

Com fome, foi ver a formiga, sua vizinha,

pedindo-lhe alguns grãos para aguentar

Até vir uma época mais quentinha!

"Eu lhe pagarei", disse ela,

"Antes do verão, palavra de animal,

Os juros e também o capital."

A formiga não gosta de emprestar,

É esse um de seus defeitos.

"O que você fazia no calor de outrora?"

Perguntou-lhe ela com certa esperteza.

"Noite e dia, eu cantava no meu posto,

Sem querer dar-lhe desgosto."

"Você cantava? Que beleza!

Pois, então, dance agora!"»


(José Amaral)

2 comentários:

Isabel-F. disse...

... eu nunca me canso de ler fábulas ...

elas dizem tanto normalmente ...

Bjs

Amaral disse...

Isabel
penso que se os Homens lessem mais fábulas este mundo seria melhor.
Bjo