domingo, 10 de fevereiro de 2008

Foi há 25 anos

Há 25 anos atrás, Michael Jackson lançava o álbum "Thriller". Foi o início de muitos recordes. Recorde de vendas em todo o mundo, este álbum figura no Guiness Book of Records como o mais vendido da história. Até 2006 mais de cem milhões de pessoas haviam adquirido o disco. Este álbum vai agora ser reeditado com extras e chega amanhã às lojas, para assinalar os 25 anos desde a primeira edição, em 1982.
Este álbum, produzido por Quincy Jones, esteve 37 semanas no primeiro lugar de vendas nos Estados Unidos e até hoje rendeu 27 discos de platina. Em Portugal, e segundo a editora Sony BMG, venderam-se 81 mil discos.
O disco é ainda hoje o maior sucesso de Michael Jackson e com ele Michael Jackson foi o primeiro artista negro a aparecer na MTV, que na altura estava em ascensão.
Michael Jackson, que em Agosto completa 50 anos, é por muitos apontado como "o rei da pop" por ter reinventado a música debaixo de várias influências, da música de dança ao funk, da soul ao R&b, sem esquecer a vertente coreográfica e visual. Cantor desde criança viu-se, ao longo da vida, envolvido em muitas polémicas.
Mas não só polémicas. Em
1985, Michael Jackson se uniu a Lionel Richie e Quincy Jones e promoveu a campanha USA for Africa. A ideia foi gravar uma canção (“We are the World”) cujos lucros reverteriam para reduzir os índices de mortalidade pela fome em África.
Goste-se ou não, Michael Jackson é uma figura ímpar do mundo da música.

(José Amaral)

4 comentários:

Meg disse...

Cara Amaral,

Para o bem e para o mal, é certo que Michael Jackson ficará para a história da música.
Tão adorado como polémico, continuo a pensar que só quando um dia se escrever a sua biografia , se conhecerão ouros aspectos da sua vida fora dos palcos. E aí talvez se compreenda o "drama" que ele encerra.

Mas com isto, esquecia-me de lhe dizer que vinha à procura de ver aqui Jorge de Sena, mas só depois vi a data do post.
E porque havia se estar aqui JS?

Um abraço

Amaral disse...

Meg
Sem dúvida que a vida de Michael Jackson não é clara, mas é a vida dele. Será ele a responder por ela. Aqui quis, apenas, realçar este marco musical que revolucionou o panorama musical (e dos videoclips) em todo o mundo.

Jorge de Sena certamente aqui será recordado.
Abraço

Isabel-F. disse...

bom ...

eu não gosto dele ...

e pronto ...
acho que nunca consegui ouvir uma musica dele até ao fim ... portanto nem a conheço ...

bjs

Amaral disse...

Isabel
Respeito a tua opinião. Eu gosto de algumas músicas dele.
Bjo