domingo, 29 de julho de 2007

Poema

Escrevo diante da janela aberta.

Minha caneta é cor das venezianas:

Verde!... E que leves, lindas filigranas

Desenha o sol na página deserta!


Não sei que paisagista doidivanas

Mistura os tons... acerta... desacerta...

Sempre em busca de nova descoberta,

Vai colorindo as horas quotidianas...


Jogos da luz dançando na folhagem!

Do que eu ia escrever até me esqueço...

Pra que pensar? Também sou da paisagem...


Vago, solúvel no ar, fico sonhando...

E me transmuto... iriso-me... estremeço...

Nos leves dedos que me vão pintando!


(in A Rua dos Cataventos, Mário Quintana)



(Mário Quintana nasceu a 30 de Julho de 1906 em Alegrete. Poeta, escritor, jornalista e tradutor, Quintana morreu em Porto Alegre, a 5 de Maio de 1994).

10 comentários:

C Valente disse...

Escrevo diante da janela nm sempre aberta, nas quatro paredes o sol entra pela janela , ilumina, por vezes inspira.
saudações

Amaral disse...

C Valente
Eu também custumo escrever com a janela aberta.
Parece que deixa entrar as ideias.
Saudações

Meg disse...

Caro amigo,
Encontramo-nos em Mário Quintana, neste dia, autor que muito admiro.
Sem a pedagogia que acrescenta neste seu post. Elementar que gostei e muito.
Um abraço

Amaral disse...

Meg
Obrigado pelas palavras elogiosas ao meu post.
Também tenho vindo a descobrir Mário Quintana
Abraço

Isabel-F. disse...

ggosto sempre de estar perto duma janela...

ainda não tinha lido este poema...
gostei imenso.


bjs e boa semana

GeoBlog disse...

Frequentemente visito o teu blog e é sempre com muita atenção que leio o que escreves.
Gostei muito deste poema!

Boas Férias!
Adelaide

al cardoso disse...

Que lindo poema!

O meu amigo sempre atento ao excelente que se escreve!

Um abraco d'Algodres.

Amaral disse...

Isabel
Ainda há pouco tempo no seu blog aparecia uma janela. Uma, não... algumas pelo que deve ser um tema um tanto ou quanto recorrente na sua obra.
Boa semana
Bjo

Amaral disse...

Adelaide
Bem-vinda. Embora nos teus e-mail's receba a referência ao geoblog não sabia que era teu. Vou acrescentá-lo aos meus amigos Adlitterianos.
Boa semana.
Bjo

Amaral disse...

Al Cardoso
Fico contente porque o poema lhe agradou.
Apareça sempre.
Abraço de boa semana.