domingo, 3 de outubro de 2010

100 anos

Às 8 horas, do dia 5 de Outubro de 1910 (comemora-se este ano o centésimo aniversário), José Relvas proclama a República nos Paços do Concelho, em Lisboa.
Portugal deixou de ser uma Monarquia, em que o chefe de estado era um Rei, e deu lugar a uma República. O último rei foi D. Manuel II, que partiu para Inglaterra com a restante família real, ficando aí a viver no exílio.
A implantação da República fez com que Portugal mudasse a sua
bandeira e o seu hino para aqueles que temos actualmente e o nome da sua moeda para o escudo (actualmente é o euro).
O primeiro presidente eleito foi Manuel de Arriaga.
Passaram 100 anos e o país continua a viver conturbado. Muitas foram as transformações operadas, mas o povo continua a reclamar dos seus direitos. Os políticos continuam a divertir-nos e a distrair-nos em vez de governarem como deviam, pois foi para isso que foram eleitos. O País, os portugueses, merecem políticos de qualidade, de respeito e de palavra.

(José Amaral)

1 comentário:

al cardoso disse...

Como ve pouco mudou para alem da "cosmetica" e, essa e uma das razoes porque sou monarquico convicto!
Nem a bandeira necessitavamos de ter mudado, era so tirar-lhe a coroa, continuava muito mais bonita e muito mais significativa!

Viva o 5 de Outubro dia do reconhecimento da nossa independencia, que infelizmente os compendios de historia ignoram!

Um abraco de amizade dalgodrense.