terça-feira, 15 de setembro de 2009

Nome maior da Poesia

Manuel Maria de Barbosa l'Hedois du Bocage nasceu em Setúbal, a 15 de Setembro de 1765 e faleceu em Lisboa, a 21 de Dezembro de 1805. Foi um célebre poeta português e, possivelmente, o maior representante do arcadismo lusitano.
Aqui fica um dos seus mais conhecidos, e belos, poemas:


Já Bocage não sou!... À cova escura

Já Bocage não sou!... À cova escura
Meu estro vai parar desfeito em vento...
Eu aos céus ultrajei! O meu tormento
Leve me torne sempre a terra dura.

Conheço agora já quão vã figura
Em prosa e verso fez meu louco intento.
Musa!... Tivera algum merecimento,
Se um raio da razão seguisse, pura!

Eu me arrependo; a língua quase fria
Brade em alto pregão à mocidade,
Que atrás do som fantástico corria:

Outro Aretino fui... A santidade
Manchei!... Oh! Se me creste, gente ímpia,
Rasga meus versos, crê na eternidade!



(José Amaral)



4 comentários:

Meg disse...

Caro Amaral,

Bocage continua a ser ainda muito pouco conhecido - o verdadeiro Bocage - não o das anedotas brejeiras.
Acho que é um desrespeito por uma grande figura da nossa literatura.
Um abraço

Amaral disse...

Meg
Inteiramente de acordo, mas infelizmente não é só ele que é pouco conhecido.
Abraço

Delfim Peixoto disse...

Convido a inscrever-se em http://arteseculturas3.ning.com/

Amaral disse...

Delfim
Agradeço a sugestão. Depois deste início trabalhoso do novo ano lectivo passarei por lá.
Bom fim-de-semana
Abraço