domingo, 30 de agosto de 2009

Regresso

Depois deste interregno, para descansar e para reganhar forças para mais um ano lectivo, eis-me de regresso. Faço votos para que todos os meus leitores tenham tido umas férias óptimas.
Nada melhor que sugerir mais um livro. Trata-se de Meio Sol Amarelo (Edições Asa, 535 páginas), de Chimamanda Ngozi Adichie. Este romance venceu o “Orange Prize” em 2007.
É um livro sobre guerra, mais especificamente a guerra civil nigeriana, deflagrada no final dos anos 60, na qual o governo central tentava reverter a autodeclarada independência da região de Biafra, o que perdurou entre 1967 e 1970. Mas não conta uma história sobre heróis de guerra ao estilo dos sucessos de Hollywood. Com uma narrativa simples e precisa, a autora nascida na Nigéria e radicada nos estados Unidos, mostra como é ser civil em meio a um conflito em andamento. Chimamanda mostra a trajectória do jovem camponês Ugwu, da professora universitária e filha de família influente Olanna e seu amante, o também professor universitário Odenigbo, da irmã gémea de Olanna, Kainene, e o namorado dela Richard, um inglês interessado pela cultura da ex-colónia britânica. A guerra altera-lhes a vida e esta como era já não existe mais; a única certeza que se pode ter é a da imprevisibilidade dos próximos acontecimentos. As personagens vão ser forçadas a tomar decisões definitivas sobre amor e responsabilidade, passado e presente, nação e família, lealdade e traição. Todas elas vão assistir ao desmoronar da realidade tal como a conheciam devido a uma guerra que tudo transformará irremediavelmente. O romance lê-se com agrado redobrado e o leitor torna-se um “visitante” nas vidas destas personagens. Nós, leitores, vamos acompanhando a decadência das condições de vida das personagens, o modo como se tentam adaptar às novas condições.
É uma obra interessantíssima que nos faz, acima de tudo, pensar nas crueldades que uma guerra pode encerrar, mas ao mesmo tempo no desprendimento e na inter-ajuda daqueles que sofrem.

(José Amaral)

8 comentários:

GeoBlog disse...

Olá Amaral!
As minhas férias também deram para descansar!
Desta vez, embora seja transitório, fiquei pertinho de casa, nas Alhadas (entre 10 a 15 m).
Um bom início de ano lectivo!
Beijinhos

Anónimo disse...

Nem acredito que as férias terminaram!...
As férias também foram para a leitura, mas a verdade é que sou muito preguiçosa:)
Beijocas gandes
Eli

Amaral disse...

Adelaide
Ainda bem para ti. Assim é mais perto e sempre dá mais jeito.
Espero que tenhas um bom ano.
Bjo

Amaral disse...

Eli
Pois é... as férias passam sempre a correr. A leitura é um gosto que se adquire. Não pode haver lugar à preguiça.
Bjinho

JPCLEMENTE disse...

Olá J. Joaquim!
Espero que tenhas descansado.
Eu este ano fiquei em Vila do Conde. Estou muito perto da minha residência habitual.
Já estive Em S. João da Pesqueira e gostei.
Cuidado com o vinho generoso!
Um abraço

Deusa Odoyá disse...

Olá meu querido amigo Amaral.
Que saudades suas, que bom seu retorno...
Mais um livro a indicar.
Tenha um regesso cheio de paz, amor e luz.
Uma semana de muitas realizações e glórias.
beijinhos doces da amiga de sempre.
Regina coeli.

Amaral disse...

João Paulo
Ainda bem para ti. Para mim também não é novidade - a Pesqueira - pois já lá etive um ano.
Abraço

Amaral disse...

Regina
Obrigado pela sua visita. Volte sempre.
Boa semana.
Bjo