terça-feira, 5 de agosto de 2008

Recordar... Hiroshima

A 6 de Agosto de 1945 (pelas 8:45 H), a bomba atómica (com o curioso nome de "Little Boy"), foi lançada do avião B-29, pilotado por Paul Warfield Tibbets Jr, e apelidado “Enola Gay”, sobre Hiroshima. A bomba atómica é uma arma explosiva, cuja energia deriva de uma reacção nuclear e tem um poder destrutivo imenso.
Nesse mesmo instante os prédios desapareceram e transformaram Hiroshima num campo deserto. Tudo ficou destruído – até um raio de 2 quilómetros a partir do hipocentro da explosão. Uma onda de calor intenso, emitia raios térmicos, como a radiação ultravioleta. Os que estavam num raio de um quilómetro morreram logo, os sobreviventes tiveram de aguentar o calor intenso, bem como uma chuva preta, oleosa e pesada, caiu ao longo do dia. Não se sabe ao certo quantos foram os mortos, mas passados 63 anos o número de vítimas continua a ser contabilizado, ultrapassando já os 250 mil mortos.
Todos os anos esta data é recordada, para que não caia no esquecimento e para que o Homem veja os horrores que ainda é capaz de cometer.

(José Amaral)

5 comentários:

Carla disse...

porque há datas que não devem ser esquecidas...NUNCA! Neste caso para que uma situação idêntica não volte a fazer parte da história da humanidade!
Obrigada pela lembrança
beijos

Amaral disse...

Carla
É isso mesmo, embora relembrar seja abrir feridas antigas é, também, uma forma de mostrar os horrores e é uma forma de se lutar para evitá-los.
Bjo

Delfim peixoto disse...

É mau relembrar pois aconteceu infelizmente; Esperemos que não volte a acontecer
Abraço

Amaral disse...

DElfim
Sem dúvida que é mau relembrar, mas apenas para que não caia no esquecimento e para que não volte a repetir-se.
Abraço

Deusa Odoyá disse...

Oi meu querido.
è ruim mesmo relebra um episódio tão triste onde houve milhõesde mortes, mas ao mesmo tempo se recorda, pois pode ser que essa tragédia, não se repita mais.

Beijos Amaral.
Sua amiga.

Regina Coeli.