sexta-feira, 22 de julho de 2011

Mais uma sugestão de leitura para as férias. Uma obra pejada de suspense da primeira à última página. Muito bem escrita e com muita informação cultural à mistura. Surpreendeu-me pela positiva. Trata-se do primeiro volume de uma trilogia. O Fogo de Istambul (Porto Editora, 336 páginas), de Jason Goodwin.
Considerado pelo New York Times «o thriller histórico perfeito», O Fogo de Istambul tem como protagonista Yashim Togalu, um detective eunuco da corte do Império Otomano que procura encontrar os responsáveis por uma vaga de crimes que têm vindo a ameaçar o poder na corte em Istambul. O autor, Jason Goodwin, consegue recriar uma atmosfera de sensualidade e decadência na Istambul do século XIX, com os seus dois milhões de habitantes vivendo num dédalo de ruas e ruelas submersas na bruma, e ao mesmo tempo o esplendor e a magnificência do Império Otomano.
Aqui fica a sinopse: «Estamos em 1836. A Europa modernizou-se e o Império Otomano tem de lhe seguir os passos. No entanto, poucos dias antes de o sultão Mahmud II proclamar um édito reformista, uma vaga de crimes macabros ameaça romper o frágil equilíbrio do poder na corte. Quem estará por detrás destas mortes? Todos os indícios apontam para os janízaros, a antiga elite do exército otomano. Apenas um homem da inteira confiança do sultão poderá descobrir o enigma: esse homem é Yashim Togalu. Investigador insólito, amante de culinária e de romances franceses, possui a extraordinária capacidade de passar despercebido e ter acesso a todas as zonas do palácio, incluindo o harém do sultão. Conseguirá ele travar a conspiração que ameaça destruir o império?»

(José Amaral)

1 comentário:

Anónimo disse...

Que é feito de ti?????